Fone
(51) 3594.8251 / (51) 82061212
Endereço
Av. Bento Gonçalves, 3058
Novo Hamburgo - RS - Brasil
Nutrição Ortomolecular
  

Voltar

Lista de Minerais | Cromo

Nosso planeta é pobre em cromo, portanto é deficiente nos alimentos.

A população americana acima de 50 anos possui uma deficiência subclínica de cromo, em torno de 90% desta faixa de população, o mesmo fato vale para nós brasileiros e os demais povos do mundo.

O incremento vertiginoso de casos de diabetes no mundo, se deve em parte pela deficiência generalizada de cromo na dieta e na suplementação das pessoas.

O fato é agravado por uma dieta muito rica em carboidratos refinados.

Quando há deficiência de cromo, a glicose fica mais ativa em sua reação com as proteínas podendo atacar a hemoglobina, proteínas de membranas celulares e até mesmo os ácidos nucléicos. Este tipo de reação é chamado de glicação e faz surgir a esclerose destas estruturas protéicas, perdendo assim sua capacidade biológica. São os famosos AGES (advanced glicolisation end).

Os oxalatos e carboidratos complexos da dieta (integrais) favorecem a absorção do cromo. Os fitatos e os carboidratos refinados especialmente os simples como sacarose, glicose e frutose dificultam a absorção do cromo. 

A Importância do cromo para a saúde:

  • Como parte integrante do GTF (fator de tolerância a glicose), corrige a intolerância à glicose,(diabete), melhorando o diabete tipo II, não insulino-dependente; o cromo facilita a liberação pancreática da insulina, sua ação metabólica e sua fixação aos tecidos musculares no organismo
  • Ativa a formação de ATP (produção de energia celular)
  • Protege contra doenças cardiovasculares
  • Evita e protege contra a hipertensão arterial
  • O cromo favorece a formação de HDL. Pesquisas revelam que o uso de 100 mcg/dia de cromo estimula um incremento em torno de 18% na formação de HDL. Ao mesmo tempo que incrementa e protege o HDL, o cromo auxilia a combater a ação lesiva do LDL
  • Previne e trata a hipoglicemia
  • Melhora a fertilidade masculina com aumento do número de espermatozóides
  • Auxilia no processo de crescimento das crianças
  • Junto com a niacina (B3) pode ser importante no combate a esquizofrenia
  • Aumenta a expectativa de vida
  • Auxilia a combater a tensão pré-menstrual
  • O cromo GTF é essencial ao metabolismo da glicose, ácidos graxos, insulina e desenvolvimento da massa muscular

Sinais da deficiência de cromo no organismo:

  • Fome exagerada sem motivo, fraqueza, cansaço, irritação sem motivo podem ser sintomas da deficiência de cromo
  • Alteração no metabolismo da glicose e da insulina
  • Envelhecimento acelerado, principalmente nos diabéticos
  • Consumo elevado de alimentos refinados, especialmente o açúcar, farinha de trigo branca e arroz branco
  • Exagero nos exercícios físicos, está provado que correr muito aumenta a excreção urinária de cromo
  • Mulheres em terapia com estrogênios, tem aumentada sua taxa de insulina, conseqüentemente uma maior exigência do GTF, que expolia cromo
  • Estresse físico e emocional, aumentam a necessidade de cromo
  • Formação aumentada da placa ateromática
  • Pacientes pós cirúrgicos que receberam glicose parenteral 

Nota: o cromo só é benéfico na forma de oxidação +3, nos demais casos é tóxico e prejudicial ao organismo

Fontes alimentares do ferro:

  • Carne vermelha
  • fígado
  • cereais integrais
  • ovo
  • cogumelos
  • centeio
  • batata
  • frango
  • manteiga
  • queijo suíço
  • ostras mexilhões
  • pimenta preta
  • maçã
  • banana
  • cenoura
  • alface
  • plantas medicinais em quantidades baixas como carqueja, pata de vaca, cajueiro, marapuama, angico.

Voltar

 

  
Desenvolvido por Pág1